Minha primeira vez no Carnaval

•9 março, 2011 • 4 Comentários

Esse ano foi a minha primeira vez no Carnaval de Salvador, pela primeira vez eu vi aquele rio de gente passar, pela primeira vez eu vi ao vivo toda a estrutura – grana – que esses dias de festa demandam ao governo, aos blocos e camarotes e as pessoas que tentam tirar algum proveito disso tudo: desde os vendedores de cerveja, churrasquinho aos catadores de latinhas e pet. Nada disso me impressionou.
O que me impressionou de fato, foi o comportamento das pessoas. Eu não tô falando de toda a violência, sensualidade e erotismo que rolam normalmente todos os anos. Nos estávamos na entrada do Circuito Barra- Ondina e dava pra ver nos olhos de cada “folião” a disposição de entrar naquilo que em bom baianês a gente chama de “bagaceira”. Eles estavam ansiosos por satisfazerem os seus impulsos mais bizarros. Sedentos, famintos, atraídos pelas suas prórpias concupiscências. Natural você pode dizer. Mas aquilo que é normativo nos nossos dias, cria corpo quando generalizado! Um corpo, uma cidade inclinando-se diante da suas próprias debilidades.
Estavamos lá como Igreja, um outro corpo, um corpo estranho, no meio daquele organismo. As pessoas passavam com aquela cara de: O que essa galera tá fazendo aqui? Alguns olhares de reprovação diziam “Nada a ver isso aí”. Outros chegavam curiosos, espantados com tamanha ousadia, até recebiam uma oração e seguiam…
Fomos chamados para abençoar e fizemos isso como o Sal fora da saleira. A presença da Igreja no meio desse corpo é como uma Vacina – isso! –  Na verdade toda aquela concupiscência que vimos claramente nos rostos das pessoas também está na nossa velha natureza, no entanto ela já está crucificada com Cristo.  É com essa substancia inativa em nós que podemos mostrar a nossa cidade que não é preciso ceder, adoecer, morrer! Salvador pertence ao SALVADOR, Cri por isso teclei!

Faça Guerra

•8 fevereiro, 2011 • Deixe um comentário

Testando post pelo Mobile WordPress

•27 janeiro, 2011 • Deixe um comentário

Paz gente, estou testando aqui o post via celular pra manter cada vez mais o PAS atualizado. Aproveita as dicas de leitura na foto…

Costrangido e Desafiado

•24 janeiro, 2011 • Deixe um comentário

Todo mundo já ouviu, ou mesmo falou aquela velha expressão: “Tal Pai, tal Filho. E se isso é algo que funciona nas nossas vidas, desde a genética com seus fenótipos se repetindo nas famílias, ou mesmo nos nossos padrões comportamentais, em nossas ações e, principalmente, nas reações que nos assustam a nós mesmos quando de repente agimos como diria o poeta de bigode: “como nossos pais”…
Não é de assustar então, se isto estivesse impresso também na nossa espiritualidade, e está.
Há um certo diálogo entre Filipe e Jesus que revela isso. Acho que Filipe ainda não tinha entendido direito quando pediu a Cristo para ver o Pai. Ele via tanto Jesus falar sobre o Pai, do Pai e no Pai que ele ficou curioso. E, a despeito da sua natureza de administrador Filipe, queria conhecer de onde partiam as ordens.
A resposta de Cristo foi simples clara e direta: “QUEM VÊ O FILHO VÊ O PAI”
Há uma ética nessa frase de Cristo, um posicionamento que Ele discorre no resto da conversa mas, o que queria falar mesmo é sobre essa frase que é ao mesmo tempo super legal e aterrorizadora, Cristo diz isso no verso 12 do evangelho de João cap.14:
Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que crê em mim, esse também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas; porque eu vou para o Pai;
É isso mesmo, agora é a nossa vez, Ele passou a bola para mim e para você. Fico na mesma medida costrangido e desafiado e queria passar isso adiante. Que as pessoas possam enxergar Deus através de nós.

Os números de 2010

•2 janeiro, 2011 • Deixe um comentário

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do seu blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Este blog é fantástico!.

Números apetitosos

Imagem de destaque

Um Boeing 747-400 transporta 416 passageiros. Este blog foi visitado cerca de 3,400 vezes em 2010. Ou seja, cerca de 8 747s cheios.

Em 2010, escreveu 12 novo artigo, aumentando o arquivo total do seu blog para 48 artigos. Fez upload de 17 imagens, ocupando um total de 899kb. Isso equivale a cerca de uma imagem por mês.

O seu dia mais activo do ano foi 8 de outubro com 57 visitas. O artigo mais popular desse dia foi Eu sei, mas não devia – um poema de Marina Colasanti.

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego lhe enviaram em 2010 foram n3ybarros.blogspot.com, apriscoonline.com, orkut.com.br, twitter.com e gospelbahia.com

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por luta de box, profetas de all star, imitar, convicção e jonas na barriga do peixe

Atracções em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

Eu sei, mas não devia – um poema de Marina Colasanti agosto, 2009
1 comentário

2

“Porque eu quero Jesus como Rei?!” Um chamado à devoção inteligente agosto, 2008
4 comentários

3

Na Barriga do Peixe junho, 2008
6 comentários

4

Imitar a Deus? dezembro, 2008
4 comentários

5

Convicção! Pelo amor de Deus! agosto, 2008
3 comentários

Porque?

•16 outubro, 2010 • Deixe um comentário

Porque quando você quer fazer a maior merda na vida tem sempre 2 amigos para te darem uma forcinha?

A Ponte e o Muro

•14 outubro, 2010 • Deixe um comentário

Aprimoramento, maturidade, crescimento. Chame você do que quiser! Mas, todo esse processo que desejamos tanto que aconteça em nossa Espiritualidade, passa pelo que eu chamo de: O Paradigma da Ponte e do Muro.

É sim, todo mundo que está buscando crescer em algum aspecto se depara com um Muro de interrogações que vai determinar a continuidade da sua caminhada. Essas palavras de Davi são inspiradoras sobre isso:

Uma coisa pedi ao SENHOR, e a buscarei: que possa morar na casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do SENHOR, e inquirir no seu templo. Salmos 27:4

Mas estas questões não devem ser um obstáculo eterno. Esse Muro de Interrogações deve cair antes que se levantem os próximos. No entanto, é uma parada para o crescimento, uma avaliação probatória, um ponto de redirecionamento e, sobretudo, um aprimoramento na sua relação com Deus.

Parar para Crescer – Lembro que a pediatra da minha filha nos falou, em uma das consultas quando ela ainda era um bebezinho, sobre a importância do sono para o crescimento da criança. E ainda de como a criança, durante o sono, processava todo o universo de informações que ela adquiriu durante um dia cheio de novidades. Quando somos regenerados em Cristo, ou melhor, quando somos as suas crianças é bem parecido com isso.

Uma Avaliação Probatória – A redundância do conceito é proposital para definir duas direções: A Avaliação é um processo interno de mudanças necessárias gerada pela busca de uma resposta em Deus, enquanto a Provação são estímulos externos que fazem você permanecer atrás do muro ou derrubá-lo com a sua sede de Deus. Quando isso não acontece, se tornam as razões pelas quais as pessoas preferem ficar atrás do muro, pois não querem se desafiar, tampouco desafiar a ambiência de suas vidas. Suas próprias certezas são maiores do que a vontade de descobrirem a verdade em Deus. Por isso “empacam” no seu crescimento, não se deixam pastorear, não desenvolvem a sua Fé.

Ponto de Redirecionamento – Não sei se você saca de gráficos lineares simples, daqueles de dois eixos X,Y. Eles demostram pontos que resultam na trajetória no final. Esses momentos de questionamentos são ótimos pontos de redirecionamento, são a oportunidade de conseguirmos olhar a trajetória da nossa maturidade espiritual, e então fazermos as mudanças necessárias. O que a gente chama de Arrependimento.

Aprimoramento da Relação com Deus – As palavras de Davi lá em cima falam sobre isso: Buscar sempre, estar sempre na presença de Deus, contemplar a sua beleza, inclusive a beleza dos seus planos e propósitos para as nossas vidas. É preciso se manter conectado com Ele para que os Muros se transformem em Pontes e o nosso entendimento seja renovado a cada dia.